segunda-feira, 21 de junho de 2010

iCarly fanfic 4 1ª temporada

Flora, divulgue o blog para seus amigos, colegas... por favor. Bjinhos:)

*DIREITOS DE ICARLY RESERVADOS A DAN SCHNEIDER E A NICKELODEON

CONFUSÃO E ETC

NO COLÉGIO
Gibby estava guardando seus livros no armário quando Tasha aproximou-se com um buquê de flores e uma caixa de chocolate em formato de coração.
– Ah, que romântico – disse Carly, observando os dois.
– Ah, que meloso – disse Sam. – Acho que vou vomitar.
– Sam! – disse Carly. – Será que você não pode acha r nada romântico nem no dia de São Valentim?
– Não.
– Olá, meninas – disse Freddie, aproximando-se. – Feliz dia de São Valentim! – Ele estendeu uma caixa de bombons para Carly.
– Mas eu não sou sua namorada – disse Carly.
– Mas este dia não é só pra presentear os namorados e namoradas. Serve pra presentear as pessoas que a gente gosta e as que a gente não gosta tanto assim – e estendeu uma caixinha para Sam.
– Valeu, nerd – disse Sam.
O sinal tocou.

NO @P@RT@MENTO DE C@RLY
Carly e Sam entraram no apartamento, quando Spencer estava saindo.
– Oi, meninas.
– Oi – disse Carly. – Onde você vai?
– Me encontrar com a Mary.
– E meu almoço?
– Na geladeira tem queijo, presunto... Faz um sanduíche. Tchau – e saiu.
– Eu não posso viver à base de sanduíche – gritou Carly.
– Eu posso – disse Sam, dirigindo-se à geladeira.
– Desde que o Spencer começou a namorar a garota da lanchonete ele não liga mais pra mim – disse Carly, sentando-se ao balcão da cozinha.
– Minha mãe nunca ligou pra mim. Ela foi pro colégio da Melanie e nem me avisou.
– E como você sabe?
– A vizinha me disse.
A campanhia tocou e Carly foi atender.
– Melanie? – perguntou Carly, quando a irmã gêmea de Sam entrou.
– O que você tá fazendo aqui? – perguntou Sam, largando o sanduíche.
– Teve a maior confusão no meu colégio – disse Melanie. – Uma bomba no banheiro. Estão cogitando um ataque terrorista, então evacuaram o colégio, por tempo indeterminado.
– Me diz que é piada – disse Sam.
– Que isso, Sam? – disse Carly. – Seja bem-vinda, Melanie.
– Aposto que foi você que explodiu a bomba – disse Sam.
– Oi – disse Freddie, entrando no apartamento. Estancou ao ver Melanie.
– Oi, Freddie – disse Melanie.
– Ahn...Melanie? Mas...
– O Freddie ainda não acredita que a Sam tenha uma irmã gêmea – explicou Carly.
– Eu não tenho – disse Sam. – Não conheço essa garota. Quem é você, estranha?
– Bom, pessoal – disse Freddie –, vamos ensaiar o” iCarly especial dia de São Valentim”,lembram?
– É, claro – disse Sam, aborrecida. – Agora, tchau – ela pegou Melanie pelo braço e levou até a porta. Empurrou–a para fora e fecou a porta. – Tem gente que não sabe a hora de ir embora.
ESTÚDIO DO IC@RLY
– E esse foi o “iCarly especial dia dos namorados” – disse Carly.
– De duas garotas que não têm namorado – disse Sam. – Tchau.
– Corta! – disse Freddie, desligando a câmera. – Ok, pessoal, tô indo. Vou fazer compras com minha mãe.
– Boa tarde! – disse Sam.
– Muito engraçado – disse Freddie, sarcasticamente e saiu.
O celular de Carly tocou.
– Alô...Griffin?...Ah, tá legal...Às cinco, então. Tchau.
– Griffin? – perguntou Sam.
– Ele quer se encontrar comigo, amanhã – respondeu Carly. – Disse que não conseguiu me esquecer e até joga fora os ursinhos de pelúcia se eu voltar pra ele.
– Legal – disse Sam. – Tô com fome.
– Sempre. – As duas saíram do estúdio.

DU@S HOR@S DEPOIS
Sam, Carly e Spencer estavam colocando a mesa para o jantar quando Freddie entrou no apartamento.
– Malucas – disse ele.
– O que houve? – perguntou Carly.
– Minha mãe e eu encontramos a Melanie no supermercado e ela disse a minha mãe que a marca do inseticida não era boa.
– O que é que tem?
– Minha mãe usa esse inseticida há 15 anos. Elas se tornaram melhores amigas quando Melanie disse que os testes comprovaram a ineficácia do produto.
– As pessoas não ficam amigas por causa de um inseticida.
– A srª Benson e a Melanie, sim – disse Sam.
– Aqui nem tem insetos – disse Carly.
– Eu vi uma barata no meu quarto ontem – disse Spencer.
– Pensando bem – disse Carly – toda barata estão no quarto do Spencer.
– Jantar na mesa – disse o irmão de Carly. – Vou me arrumar. Se a Mary chegar pede pra ela esperar um pouquinho.
– Você vai sair com ela de novo? – perguntou Carly.
– A gente vai jantar no restaurante aqui perto. – Spencer foi para o quarto. A campanhia tocou.
– Olá – disse Mary.
– Oi, Mary.
– Você deve ser a Carly. O Spencer me mostrou uma foto sua e me falou sobre você. E esses são seus melhores amigos, certo?
– É – disse Carly. – Freddie Benson e Sam Puckett Shay – de repente teve uma ideia –, filha do Spencer.
– Quê!? – perguntaram os três.
– É. Ele não te contou? Que feio. Mentir pra você. O Spencer teve uma filha com a primeira namorada dele. E ele deve ter mentido a idade também.
Spencer entrou na sala.
– Oi, meu amor.
– Que amor o quê? – disse Mary. – Seu mentiroso! Está tudo acabado!
– Mas... – Mary saiu e ele foi atrás dela.
– Isso foi ruim – disse Sam e sorriu: – Boa garota!
– Ruim é a Melanie ser convidada pro almoço lá em casa, no domingo – disse Freddie.
– O quê? – perguntaram Carly e Sam.
– É, parece que minha mãe acha que “ela é uma garota diferente da Carly e da Samantha”, foi o que ela disse.

DI@ SEGUINTE
– Aonde você vai? – perguntou a srª Benson, quando Freddie passou pela sala.
– À casa da Carly.
– Não, a Melanie vai chegar daqui a pouco. Vocês vão estudar juntos.
– Mas eu não...
– Combinei com ela por você. A Melanie, sim, é uma boa influência pra você.
A campanhi a tocou. A srª Benson foi abrir. Digitou 46 números para o alarme de segurança e abriu a porta.
– Melanie, querida, que bom que você veio – disse a srª Benson, sorrindo.

N@ L@NCHONETE
– Oi – disse Carly, aproximando-se da mesa a qual Griffin estava sentado.
– Oi, Carly. Obrigado por ter vindo – disse ele, enquanto ela sentava-se. – Sabe, eu acho que nosso lance não ficou bem resolvido.
– É, eu sei – disse Carly.
– Eu tentei te esquecer, mas não consegui – ele segurou a mão dela. – Eu nunca gostei de uma garota como eu gosto de você, gatinha.
– Eu também nunca te esqueci de verdade – disse Carly, sorrindo.
– Volta pra mim, por favor – pediu Griffin. – Se você aceitar ser minha namorada de novo eu até me desfaço dos meus mascotes bebês – ele riu.
– Eu posso pensar e te dar a esposta depois? – perguntou Carly.
– Claro, o tempo que você quiser. – Ele beijou a mão dela.
– Espetinhos de jiló? – perguntou Costela, aproximando-se com os espetinhos na mão.
– Não – responderam.

NO @P@RT@MENTO DE C@RLY
– Eu quero morrer – disse Spencer, chorando e se jogando no sofá.
– Que isso! – disse Carly. – Seja homem.
– Não posso viver se a Mary. Ela naõ quis falar comigo. Pegou um táxi e foi embora.
– Carly – chamou Sam, sentada ao balcão da cozinha –, “xícara” é com x ou ch?
– “x”. Peraí, a redação não é sobre a Segunda Guerra?
– É, mas não é porque há uma guerra que as pessoas vão parar de tomar café.
– É, seria perfeito demais você fazer um dever e corretamente – disse Carly e olhou para Spencer, jogado no sofá, com um monte de papel usado para assoar o nariz. – Já volta. Cuida do Spencer.

M@IS T@RDE
– Que bom que o Spencer voltou com a Mary – disse Sam. Ela e Carly estavam no estúdio, bolando o próximo iCarly e tomando sorvete.
– É, mas tô de castigo por um mês.
– Cadê o idiota? – perguntou Sam. – Tá atrasado.
– O idiota chegou – disse Freddie, parado atrás dela, junto com Melanie.
– O que tá fazendo aqui? – perguntou Sam.
– Ela é minha amiga – disse Freddie, aborrecido. – Vim dizer adeus ao iCarly.
– O quê!?
– É, cansei de ser tratado como nada. Eu faço esse programa acontecer e não sou recompensado. Vocês nem me agradecem.
– Qual o problema, Freddie? – perguntou Carly.
– Tá querendo o quê? – perguntou Sam. – Um salário?
– A Melanie está certa. Esse seu jeito debochado é irritante. Você é uma egoísta. Está sempre tentando me por pra baixo. Não volto aqui até ter meu trabalho reconhecido – e saiu.

DI@ DO IC@RLY
– Eu tô feliz por ter voltado com o Griffin, pelo Spencer estar bem com a Mary...
– Pela Melanie ir embora amanhã – disse Sam.
– ...e fazendo uma nova escultura que vai dar muito dinheiro.
– Pela Melanie ir embora amanhã.
– Só tô triste pelo Freddie não falar com a gente.
– É hora de começar o programa – lembrou Sam.
– Vamos lá – disse Carly, levantando-se e indo para o computador. Ligou a câmera e voltou.
– Muito bem, garota – disse Freddie, entrando no estúdio. – Qual o seu problema, hein?
– Do que você tá falando? – perguntou Sam.
– Você disse a minha mãe que a Melanie explodiu uma bomba no banheiro da escola dela e minha mãe acreditou.
– Pessoal – disse Carly e eles empurraram-na num pufe.
– A bomba explodiu – disse Sam. – Alguém teria que ter explodido.
– Mas é muita cara de pau – disse Freddie. – Você tá com ciúmes da Melanie.
– Por causa de você? Ha!
– Pessoal... – disse Carly. Os dois empurraram ela no pufe e se aproximaram.
– É, confessa que você gosta de mim, por isso fez a Carly terminar comigo e agora fez minha mãe odiar a Melanie.
– Mas é muito convencido – disse Sam.
– Pessoal... – Carly tentou levantar-se, mas foi empurrada de novo e caiu sentada.
– Eu sei porque você usa esse ódio por mim como máscara. Na verdade você ma ama.
– Ah, fala sério. Quem gosta de mim é você. Por isso aceitou sair com Melanie quando ela esteve aqui a primeira vez.
– Pessoal... – disse Carly e foi empurrada para o pufe, quando tentou levantar. – Ok, continuem então.
– Gosto da Melanie porque ela é legal, inteligente...e parece comigo – completou Sam. Eles estavam a dois centímentros um do outro.
– É... – eles se beijaram. Carly levantou-se e foi até a mesa do computador. – Parabéns. Vocês fizeram um show ao vivo para os fãs do iCarly.
Os dois olharam para ela.

DI@ SEGUINTE
– Descobriram que foi um garoto do último ano que explodiu a bomba – disse Melanie a Sam, Carly e Freddie, na sala do apartamento de Carly. – Então podemos voltar ao colégio.
– Que ótimo – disse Sam. – Tchau. – Melanie abraçou Carly e depois Freddie.
– Seria legal se você tivesse um irmão gêmeo – disse Melanie.
– Mas não tem – disse Sam, colocando-se entre os dois. – Tchau, Melanie.
– Ela me ama – disse Freddie, sorrindo e abraçando Sam.
– Tô tentando me acostumar com isso – disse Sam.
– Carly, fez os deveres de casa? – perguntou Spencer, vindo do quarto.
– Fiz.
– Escovou os dentes?
– Escovei.
– Nada de sair. Vou me encontrar com a Mary. O almoço já tá pronto.
– Mas eu ia sair com o Griffin – disse Carly.
– “Ia”. Muito bem – disse Spencer, pegando as chaves. – Ah, Melanie, está indo hoje, né? Boa viagem. Volte sempre.
– Não precisa. Pode ficar lá pra sempre – disse Sam. Spencer saiu.
– Preferia quando ele só via a Mary na frente dele – disse Carly. – Agora ele tá no pé igual chiclete. “Não era isso que você queria? Atenção.” – imitou a voz do irmão.
– Não era isso que você queria? – perguntou Sam.
– Mamãe tá lá embaixo esperando – disse Melanie. – Tchau, então, pessoal.
– Vamos te levar até a portaria – disse Carly. Os quetro saíram e fecharam a porta.
FIM

MUITO, MUITO OBRIGADA, FLORA. SÃO POUCAS AS PESSOAS QUE ME APOIAM NA CARREIRA DE ESCRITORA E SEU APOIO É IMPORTANTE. MELANCISSA, NÃO TENHA VERGONHA DO QUE VC ESCREVE. SE VOCÊ ACHA QUE É BOM, VÁ EM FRENTE, NÃO LIGUE MUITO PARA O QUE AS PESSOAS DIZEM.INFELIZMENTE QUEM ESCREVE Ñ É MUITO VALORIZADO NO NOSSO PAÍS, MAS UM DIA ISSO VAI MUDAR:)
QUINTA FIC EM BREVE;)
VISITEM http://clubedeleituraathena.blogspot.com/ É O BLOG DO CLUBE DE LEITURA DO MEU COLÉGIO.THANK YOU

11 comentários:

  1. Pode deixar q eu vou falar do blog sim! Conheço bastante gente que gosta de iCarly, e acho q eles iam gostar de saber do seu blog!

    Beijos!
    Flora

    ResponderExcluir
  2. Aaaah, morri.
    Que lindo. Adoro fanfics, nunca tinha encontrado seu blog, agora que encontrei vou ficar por aqui! hehehe
    Eu também escrevo, mas tenho vergonha de divulgar! =/
    Falando em iCarly, ontem ganhei o álbum-diário da série, no twitter @icarlypanini
    Valeu muito a pena seguir-los. hehehe

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Amei a fic! Ficou muito boa mesmo! Tô esperando pela quinta (ou pelo menos por mais algum texto seu, hehe)...

    E de nada... Eu que tinha que te agradecer por publicar esses seus trabalhos tão bons aqui! Adoro ler, e você escreve muito bem!

    Beijos!
    Flora

    ResponderExcluir
  4. gostei muita das fics,as suas fics são uma das poucas que conseguem introduzir comédia a historia,já vir várias fics do icarly mas todas tem muito romance e vão ficando cada vez mais melosas,mas as suas são bem engraçadas.

    só não entende direito o final,a sam e o freddie ficaram juntos?pelo geito sim mas não entendir mito bem!

    ResponderExcluir
  5. gostei muito da fic ela é uma das poucos sites de fics do icarly que envolvem bastante comédia que tambem é muiito bem feita,só não entendi o final,a sam e o freddie ficaram juntos?se sim achava melhorr esperar mais para deixa-los juntos e colocando ele em cada fic demostrando um pouco que gostam um do outro,coisa que acontece,mas logo em seguida eles já ficaram juntos,mas tirando isso a fic ta muito boa!

    ResponderExcluir
  6. eu postei 2 comentarios diferentes pois da primeira vez não tinha percebido que o comentario tinha que ser aprovado,ai ache que não deu certo e postei outro mais resumido!

    ResponderExcluir
  7. Amigaaaaaaaaaaaaa esse ficoo taoo aaaaaaah perfeito
    perfect
    *----------*
    bjoo

    ResponderExcluir
  8. gostei, mtuu fofo, a maioria das fics que eu escrevo na minha cabeça(kkkk) são assim, eles tão brigando chegam muito perto demais e acabam se beijando então, adorei essa fic, bem o meu tipo!!

    ResponderExcluir
  9. k adorei kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Sarah love seddie02/03/2012 21:47

    muito legal a briga
    que acabou num beijo

    ResponderExcluir
  11. parabens ..... demais =)

    ResponderExcluir