domingo, 15 de agosto de 2010

iCarly fanfic 2 2ª temporada

*DIREITOS DE ICARLY RESERVADOS A DAN SCHNEIDER E A NICKELODEON

*** iC@rly incompleto ***

NO COLÉGIO
– Eu tô ligando pra Sam há uma semana e ela não atende – disse Carly, desligando o celular.
– Eu também – disse Freddie, triste. – Nem no celular, nem em casa. – Ele fechou o armário.
– Ah, Freddie, eu sinto muito. Foi tudo culpa minha.
– Não, Carly, eu não deveria ter beijado você. – Eles ficaram em silêncio.
– Senhorita Shay e Sr. Benson, hora da saída – disse a Srª Briggs, aproximando-se. – Se querem ficar mais tempo na escola posso dar a vocês uma detenção.
– Será que poderíamos falar com o diretor Franklin? – perguntou Carly.
– Por que?
– Porque temos uma coisa pra perguntar a ele.
– Venham. – Os dois acompanharam a professora até a diretoria. Ela entreabriu a porta da sala: – Diretor, Shay e Benson querem falar com o senhor.
– Podem entrar... Sentem-se, por favor.
– Diretor, a Sam não está vindo ao colégio e não conseguimos falar com ela – disse Carly.
– A srª Puckett me ligou solicitando a transferência da Sam. Acho que ela vai estudar no colégio interno, onde a irmã estuda.
– O quê!? – disseram os outros. – Mas ela não disse nada – disse Freddie.
– Ela não citou motivos – continuou o diretor. – Só disse que a Sam queria sair do colégio.
– Obrigada, diretor Franklin – disse Carly, levantando-se.
– Se precisarem de alguma coisa, podem me procurar.
– Obrigada – disse Freddie e os dois saíram da sala.

NO @P@RT@MENTO DE C@RLY
Carly entrou no apartamento acompanhada por Freddie e encontrou Spencer sentado no chão colando nozes com cola-quente sobre um suporte, na mesa-de-centro. Ao lado dele havia um balde de nozes.
– Oi – disse a garota.
– Oi, Carly, oi, Freddie.
– O que você tá fazendo? – perguntou Carly.
– Minha nova escultura, “Feito de nozes” – respondeu Spencer. – Somos como uma noz. Temos uma coisa única dentro de nós – o amor. Basta tirar isso e ficamos vazios.
– Uau – disse Freddie.
– É demais ser sua irmã – Carly sorriu.
– Eu sei disso.
– Vou ligar pro colégio da Melanie – disse Carly, pegando o telefona e a agenda telefônica. – Alô...Meu nome é Carly Shay, eu gostaria de falar com Samantha Puckett, por favor... – Ela esperou. – Ok... poderia dizer que eu liguei?...Obrigada, tchau. Ela tá na detenão – disse a garota, colocando o telefone no lugar.
– Descobriram o que aconteceu com a Sam?
– Ela pediu transferência pro colégio da Melanie – disse Freddie, sentando-se ao balcão.
A srª Benson entrou no apartamento. – Freddie, hora do seu anti-depressivo – disse ela, estendendo um comprimido para o garoto.
– Mãe! – disse Freddie.
– Você tá tomando anti-depressivo? – perguntou Carly, franzindo o cenho.
– Não...
– Está sim – disse a srª Benson. – Ele estava muito triste, então o levei a um psiquiatra. O médico disse que estava tudo bem, mas não confio em médicos.
– A senhora não pode dar anti-depressivo ao Freddie se o médico não passou – disse Carly.
– Você não pode me dizer como cuidar do meu filho – disse a srª Benson, aborrecida. – Você e a Puckett que deixam meu filho pra baixo.
– Mãe! – disse Freddie. – Me dá isso – ele pegou o comprimido. – Agora pode ir – e a empurrou para fora do apartamento. Voltou a cozinha e jogou o remédio no lixo. – Ela que me deixa maluco.

ESTÚDIO DO IC@RLY
– Oi, Carly – disse Freddie, entrando no estúdio, duas horas depois. – Hoje é dia do iCarly. Vamos apresentar ou não?
– Não é a mesma coisa sem a Sam – disse Carly. – O iCarly fica incompleto.
– Também sinto isso – disse Freddie. O celular de Carly tocou.
– Alô...É...Conheço; sou amiga da filha dela... Ah, meu Deus, e ela tá bem?... Ok, tchau. – Carly desligou o celular. – A mãe da Sam tá no hospital. Ela bateu o carro.
– E ela tá bem? – ele perguntou, enquanto saíam do estúdio.
– Tá. – Eles desceram as escadas e chegaram à sala. – Spencer, precisamos ir para o hospital agora. A mãe da Sam bateu o carro. – Spencer levantou-se e pegou as chaves. Eles saíram.

@P@RT@MENTO DE C@RLY
– Não precisavam ter chamado vocês – disse Sam, enquanto ela, Carly, Spencer, Freddie e Melanie entravam no apartamento. – A gente já tava a caminho.
– Sua mãe precisava de companhia enquanto vocês não chegavam – disse Carly.
– Minha mãe já bateu o carro várias vezes. Qual a novidade?
– Ela tava desacordada – disse Carly.
– Ela dormiu ao volante, bateu o carro, mas tá bem agora. Vamos, Melanie. O que estamos fazendo aqui? – Sam puxou a irmã para porta.
– Aonde vocês vão? – perguntou Freddie.
– Não é da sua conta – respondeu Sam, rispidamente.
– Mas é da minha – disse Spencer. – Disse a srª Puckett que iriam ficar aqui hoje e amanhã levaria asduas ao colégio.
– Não vamos ficar aqui – respondeu Sam.
– Não vou pra casa a essa hora – disse Melanie. – Não quero dormir sozinha lá.
– Eu não...
– JÁ CHEGA, SAMANTHA PUCKETT – gritou Carly. – VOCÊS VÃO FICAR AQUI E PONTO FINAL. QUER PARAR DE SER TEIMOSA? – Ela baixou o tom da voz, com lágrimas nos olhos e aproximou-se da amiga. – Puxa, Sam, somos amigas há tanto tempo, será que não pode me perdoar pelo que fiz? Nem foi um beijo de verdade.
– É, Sam – disse Freddie. – Perdoa a Carly. Você pode me odiar pelo resto da vida, mas ela é sua melhor amiga, vocês são quase irmãs. Você sabe como é difícil carregar a culpa de ter separado vocês?
– Bem feito pra você, Benson – disse Sam. – Se ele continuar aqui eu vou embora. – Ela foi para cozinha.
– Tchau, pessoal – disse Freddie, triste, e saiu
– Ahn...Ok, todo mundo se aprontar para dormir – disse Spencer. – Vou fazer um lanche pra gente – ele foi para cozinha.

M@IS T@RDE
Carly chegou à sala, às escuras. Sam estava dormindo no sofá. Ela não quis dormir no quarto de Carly.
– Sam – chamou ela –, tá dormindo?
– Se você deixasse – resmungou Sam.
– Precisamos conversar.
– Tô tentando dormir, não...
– Quer que eu comece a gritar? – perguntou Carly e acendeu a luz. Sam sentou-se no sofá. Carly sentou-se ao lado dela.
– Só me explica por quê me traiu. Eu sempre confiei em você e no idiota do Benson, também, e...
– Eu tava super triste pelo Griffin e o Freddie foi tão legal – disse Carly. – Mas no momento em que nossos lábios se tocaram eu pensei no Griffin e ele em você e nos afastamos. Eu juro, Sam, que não senti nada pelo Freddie, não sei o que aconteceu... – Elas ficaram em silêncio. – Vai voltar pro colégio interno amanhã? – perguntou Carly.
– Odeio aquele lugar – disse Sam. – A gente não pode nem respirar sem receber uma detenção.
– Não fizemos o iCarly hoje. Recebemos uns mil e-mails. Estava lendo. Os fãs estavam reclamando.
– Por que não fizeram?
– Não é a mesma coisa sem você, Sam. É como se o iCarly estivesse incompleto. Você poderia ficar, pelo menos pelo programa. Se você for embora vamos cancela o show. – Carly levantou-se e subiu as escadas.

DI@ SEGUINTE
– Bom dia – disse Carly ao chegar à cozinha, onde Spencer, Sam e Melanie tomavam café.
– Bom dia.
– Ahn, Carly – disse Sam –, eu pensei no que você disse e decidi ficar. Pelo show. Não quero ser culpada pelos fãs virem aqui e acabar com o prédio, com raiva.
– Ah, Sam, obrigada – Carly abraçou-a.
– Oi – disse Freddie, entrando no apartamento. – Só vim instalar um novo programa no computador, já tô indo embora.
– A Sam vai voltar – disse Carly, sorrindo.
– Sério? – perguntou ele, sorrindo. – Demais!
– Mas espero não te ver todo o tempo – disse Sam
– Mas ainda sou o produtor técnico, né? – perguntou Carly.
– Por falta de coisa melhor – disse Sam.
– Vai lá, Freddie – disse Carly e ele começou a subir as escadas. Ela acompanhou-o. – Infelizmente, será como antes.
– Só espero que ela não me mate e ficarei feliz. – Ele subiu as escadas e Carly voltou para cozinha.

FIM

11 comentários:

  1. O iCarly sem a Sam?! Fiquei super curiosa pra o resto da fic! Poste logo, hein... rsrs xP

    Beijos!
    Flora

    ResponderExcluir
  2. a fic ficou muito,espero que a segunda parte chegue logo!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sô, eu me perdi. É a continuação daquela outra história? kkkk

    Um abração!

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA tempo q n entro aqui tu escreve mt rapido menina kkkkkk brinck vo por meu atraso em dia parei no cap 18 eu acho,ou postei a parte 1 do cap 3 da minha fic olha la valeu pelo votode melhoras mesmo doente n consigo para de postar HP kkk

    ResponderExcluir
  5. ***episodio 11*** meu tclado ficou loco auahsuhauhsa

    ResponderExcluir
  6. Ta Muitooo legal :D
    Continua logo, porque eu estou super curiosa :)
    Beijinhos com sabor de chocolate :D

    ResponderExcluir
  7. a fic ficou muito boa,só não entendir se a sam perduou ou não a carly!

    ResponderExcluir
  8. Ficou mto legal! Tô esperando pela próxima rsrs...
    João, pelo q eu entendi, a Sam perdoou a Carly.

    Beijos
    Flora

    ResponderExcluir
  9. mt boa olha la o resto do cap 3 pf esperando outra fic XD

    ResponderExcluir
  10. nao entendi direito ela perdoou a carly??
    pke nao perdoou o freddie??
    estranho...
    bjos

    ResponderExcluir
  11. eu nao gostei do final mas ainda
    nao acabou sam e freddie ficam juntos

    ResponderExcluir