sexta-feira, 3 de setembro de 2010

iCarly fanfic 3 2ª temporada

Olá, gatinhos e gatinhas! Mais uma fanfic. Eu escrevi essa fanfic no começo do ano, bem antes de lançar "iGot a Hot Room", mas tem muitas coisas parecidas. Quando soube do enredo desse episódio eu pensei "Nossa, é muito parecida com a minha fanfic" - coincidência. Espero que gostem:) Comentem, please.

*DIREITOS DE ICARLY RESERVADOS A DAN SCHNEIDER E A NICKELODEON


***ELES ESQUECER@M!?***

@P@RT@MENTO DE C@RLY

– Eu não fui culpada – disse Sam, enquanto ela, Carly e Freddie entravam no apartamento. – Você mudou de posição para falar com a Wendy e a borracha passou direto.

– Ah, então a culpa é minha? – perguntou Freddie.

– O que aconteceu? – pergutnou Spencer, sentado no sofá.

– A Sam foi atirar uma borracha no Freddie – respondeu Carly –, ele chegou um pouco para o lado, a borracha passou direto e acertou a srª Briggs.

– Ficamos os três na detenção – disse Freddie, aborrecido.

– Qual o problema em ficar na detenção? – perguntou Sam.

– Todos – respondeu Freddie. – Principalmente pra quem pretende ir pra faculdade. Diferente de você.

O telefone tocou. – Alô – disse Carly. – Griffin?...Tô bem, e você?... – Ela subiu as escadas.

– Por que você jogou uma borracha no Freddie? – perguntou Spencer a Sam.

– Sei lá. A aula tava chata.

– Você que é chata – disse Freddie.

– Pessoal – disse Spencer, antes que os dois começassem a discutir. – O aniversàrio da Carly é no final dessa semana.

– É mesmo – disse Sam. – Vai ser no dia do iCarly.

– Vamos fazer uma surpresa pra ela, ao vivo, no programa? – perguntou Freddie.

– Essa é a ideia – disse Spencer. – Estou fazendo uma super-escultura pra ela.

– Legal!

– Mas vamos fazer o seguinte: vamos fingir que esquecemos o dia do aniversário dela, ok?

– Ok. – Carly chegou à sala. – E, aí, como tá meu cunhado? – perguntou Sam.

– Bem. – Carly sorriu. – Com saudades, claro. Então, vamos ensaiar pro programa?

– Vamos. – Os três subiram as escadas.

NO COLÉGIO

– Não sei o que dar de presente a Carly – disse Sam a Freddie, perto dos armários.

– Já sei o que vou fazer pra ela – disse Freddie, tendo uma ideia.

– Oi, Freddie – disse Wendy, passando.

– Oi, Wendy – disse ele, sorrindo.

Oi, Wendy – imitou Sam. – Argh!

– Isso é ciúmes?

– Vai sonhando.

Cxarly aproximou-se. – Oi, pessoal.

– Oi.

– Vocês estão estranhos esses últimos dias. O que foi?

– O Freddie sempre foi estranho – disse Sam.

– E a Sam também.

– Vamos. Temos que escolher os e-mails e os vídeos pra amanhã – disse Carly e os três saíram.

@P@RT@MENTO DE C@RLY

– Bom dia! – disse Carly, chegando à cozinha, onde Spencer preparava o café da manhã.

– Bom dia!

– Hum...bom dia – disse Carly, quando o irmão não falou mais nada.

– Bom dia, Carly. Eu respondi.

– Não tá esquecendo nada?

– Deveria lembrar de alguma coisa?

– Hoje é 14 de janeiro. Não há nada pra hoje?

– Ah, sim – disse Spencer e Carly sorriu. – Pagar a conta de telefona. Obrigada por me lembrar. – Ela sentou-se à mesa.

– Ei – disse Sam, entrando no apartamento.

– Bom dia – disse Carly, aborrecida.

– Ah, esqueci – disse Sam e Carly olhou para ela esperançosa. – Não fiz dever de matemática.

– Você nunca faz o dever o dever de matemática – disse Carly, ríspida.

– Olá – disse Freddie, entrando no apartamento. – Vamos, meninas? Minha mãe tá esperando. Hoje é um dia espacial.

– Sério? – perguntou Carly.

– É. Dia do Declato Acadêmico.

– Uh, super especial – zombou Sam.

– Não te perguntei nada, Puckett.

– Vamos – disse Carly, levantando-se e pegando a mochila. – Tchau, Spencer. – Os três saíram.

ESTÚDIO DO IC@RLY

– Cadê a Sam? – perguntou Carly. – Por que ela tá sempre atrasada?

– Também queria saber – disse Freddie. – Ahn...Carly...você contou ao Griffin o que aconteceu?

– Não. Não acho legal falar por telefona. Quando ele chegar eu conto.

– Oi – disse Sam, entrando no estúdio. – Desculpa o atraso. Minha mãe perdeu as chaves, de novo e deixou o alarme ligado. Quando fui tentar abrir a porta com um grampo, o alarme disparou. A polícia apareceu e até a gente convencer eles que a casa era nossa levou um tempo.

– Sua casa tem alarme? – perguntou Freddie.

– Se não tivesse jé teriam levado até a casa.

– Mas alarmes são caros.

– Meu tio tem um amigo que trabalha com isso. Ele cobrou a metade do preço.

– Podemos começar? – perguntou Carly.

– Ih, você tá aborrecida hoje – disse Sam. – O que foi?

– Nada.

– Em 5,4,3,2... – disse Freddie, ligando a câmera e fez sinal para as garotas começarem...

@LGUNS MINUTOS DEPOIS...

– Estamos chegando ao fim de mais um iCarly – disse Carly.

– Antes disso, temos uma surpresa pra nossa amiga Carly – disse Sam, enquanto Spencer entrava no estúdio empurrando um bolo de 1,5 m de altura, redondo. Tinha uma estrutura de ferro forrada com papel de embrulho rosa e lilás e, em cima, um painel eletrônico que dizia “Feliz Aniversário”, quando Spencer ligou-o na tomada. As florzinhas que o enfeitavam também acenderam. Freddie virou a câmera para Spencer e o bolo.

– Surpresa! – disseram Spencer, Sam e Freddie. Carly sorriu.

De repente, a tomada, onde estavam ligados os aparelhos de Freddie e o bolo, explodiu e o bolo começou a pegar fogo. As luzes apagaram-se.

– AAHH – as meninas gritaram, assustadas. Spencer, que estava atrás do bolo, correu para pegar o extintor, no andar de baixo.

– Temos que sair daqui – disse Freddie, colocando a câmera no suporte.

Havia um pequeno espaço por onde poderiam passar. O bolo estava bem na porta.

– Vai, Sam – disse Carly, empurrando-a.

– Não – disse Sam. – Você primeiro.

O lugar estava cheio de fumaça. Freddie tirou o casaco e colocou-o sobre Sam.

– Não, não – disse ela. Ele puxou-a e passaram pela porta e chegaram ao corredor. O bolo tombou. Spencer apareceu com o extintor e apagou o fogo.

S@L@ DO @P@RT@MENTO DE C@RLY

– Pronto, troquei o fusível – disse Lewbert, descendo as escadas. – Espero que não tente botar fogo no prédio, de novo! – gritou para Spencer e saiu.

– É mesmo – disse a srª Benson. – Você poderia ter matado essas crianças.

– Desculpa. Não vai acontecer de novo – disse Spencer, frustrado.

– Espero que não. Porque se houver próxima vez eu chamo a poícia. Você precisa ser mais responsável...Freddie, hora do jantar, não demore – ela saiu.

– Sinto muito, Carly. Estraguei tudo – disse Spencer. Carly tossiu.

– Tirando o incêndio, eu gostei da surpresa. Pensei que vocês tinham esquecido meu aniversário.

– Imagina se a gente ia esquecer – Sam abraçou-a.

Carly terminou de tomar seu leite. Freddie ligou o computador em cima do balcão.

– Esse é o meu presente. – Ele clicou e começou uma apresentação de fotos de Carly e Griffin, com a música “Kissing’U”.

– Obrigada, Freddie – disse Carly, abraçando o garoto, depois que a apresentação acabou. Sam desviou o olhar e Carly afastou-se de Freddie.

– De nada...Ahn, tenho que ir – ele passou um papel dobrado para Sam e saiu.

– Aqui está o meu – disse Sam, passando uma caixinha para Carly. A garota abriu. Dentro havia uma caixinha de música que quando aberta revelava uma bailarina.

– Obrigada, Sam – disse Carly, sorrindo. – É lindo.

Spencer trouxe o bolo de Carly e lhe deu um abraço apertado.

– Desculpa pelo que aconteceu – disse Spencer.

– Não fica assim.

– Nunca mais vou mexer com energia elétrica. Prometo.

Sam leu o bilhete de Freddie. “Me encontra na escada de emergência, depois. Precisamos conversar.”

N@ S@ÍD@ DE EMERGÊNCI@

Sam chegou à saída de emegência e Freddie estava sentado lá.

– Tá frio aqui – disse ela. – Não tinha um lugar melhor?

– Aqui ninguém vai nos interromper.

– O que quer me falar?

– Eu quero saber se vai me perdoar um dia.

– Eu não sei – disse Sam. – Eu gosto muito de você. Nunca me apaixonei por ninguém e foi estranho descobrir que gosto de você. Quando começamos a namorar achei que poderia não dar certo, mas, com o tempo, vi que você realmente gostava de mim. Só que aí você vai e beija a Carly...

– Isso não quer dizer que não goste de você... – ele levantou-se e foi abraçá-la. Ela deu um passo atrás.

– Isso quer dizer que ainda gosta da Carly?

– Foi por isso? Perdoou ela porque sabe que ela não gosta de mim?

– Você ainda gosta da Carly?

– Eu sempre fui apaixonado por ela, mas fiquei realamente confuso depois do nosso primeiro beijo. Eu me apaixonei por você. Mas quando vi a Carly triste, quis ajudar. Aconteceu, Sam, não...

– Você não tem certeza do que sente, Freddie. Não quero servir de estepe – ela ia saindo.

– Terminou tudo? – ele perguntou, segurando o braço de Sam.

– Terminou – Sam saiu. Fredie sentou-se na mureta, com uma lágrima descendo pela bochecha.

@P@RT@MENTO DE C@RLY

Sam entrou no aprtamento e Carly estava sentada no sofá, assistindo à TV.

– O que foi, Sam? – perguntou Carly, quando percebeu que a amiga estava chorando.

– Eu terminei com o Freddie – respondeu Sam. – Mas eu gosto dele, de verdade. Não queria, mas eu gosto...

– Ah, Sam, sinto muito – disse Carly. Sam deitou, com a cabeça na almofada, no colo de Carly. – A culpa é toda minha.

– Não.Eu que não deveria ter começado esse namoro.

– Você me perdoo?

– Claro. Eu vi o que fez hoje. Queria que eu saísse do estúdio, mesmo se você ficasse lá e se ferisse. Só amigos de verdade fazem isso.

– O Freddie gosta de você, Sam. Eu sei disso.

– Ele não tem certeza. Tá dividido. – As duas ficaram em silêncio. Sam chorou até adormecer.

FIM


5 comentários:

  1. Ê memina que escreve!
    kkkkkkkkkkkkk

    Sucesso Sô, amo você.
    Um bjão!

    ResponderExcluir
  2. a fic ficou muito boa,continui escrevendo assim que você vai longe!

    ResponderExcluir
  3. so mt boa a fic o bolo devia ter destruido o estudio (piromaniaco ) mais ai ficava mt parecido com o epi rsrs desculpa pela falta de coments to bem ocupado cm a nva progamaçao do blog bjs.

    ass:gustavo Passos (espacodopotter.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  4. AMOOOOOOOOOOOOOOO SUAS FICS SAO AS MELHORES DO ICARLY! PARABENS! EU TAMBEM TÔ ESCREVENDO MAS SÓ PRA MIM. MEU PRIMEIRO EPISODIO É SOBRE UM ESTRANHO DESAPARECIMENTO DO GIBBY. CARLY SAM FREDDIE E SPENCER SE EMPENHAM EM PROCURA-LO E PEDEM AJUDA A TODOS(INCLUINDO COSTELA D.FRANKLIN E LEWBERT) E SÓ NO FINAL DESCOBREM QUE ERA +1 ARMAÇAO DO NEVEL PARA GANHAR 1 BEIJO DE CARLY. E SABE QUEM AJUDOU O NEVEL? TACHA A NAMORADA DO GIBBY. ELAS TERMINAM TUDO. VALEW!

    ResponderExcluir
  5. caraaa suas fics sao mtoo boaas, só q vc faz meu teclado ficar molhado de tanto chorar!!eu sol mtoo chorona!kkkk! continua assim, fofaa!

    ResponderExcluir