terça-feira, 4 de janeiro de 2011

iCarly fanfic 3 3ª temporada

Olá, gatinhos e gatinhas! Espero que gostem da nova fic. Comentem, please :)

Alguns amores são eternos; outros, não.

*Direitos de iCarly reservados a Dan Schneider e a Nickelodeon

********BRIG@S********

@P@RT@MENTO DE C@RLY

Freddie, Carly e Melanie desceram as escadas, rindo. – Muito legal esse filme – disse Carly. – Valeu, Freddie. Tava precisando dar umas risadas.

– Que bom que você tá melhor – disse Freddie, enquanto a garota pegava uma bandeja de cup cakes e distribuía. Melanie pegou seu bolinho, passou o dedo no chantilly e passou no nariz de Freddie.

– Ficou legal – disse Carly, rindo, e Freddie jogou um bolinho no rosto dela. Eles caíram na gargalhada.

– Oi – disse Sam, entrando no apartamento.

– Oi – disse Carly, limpando o rosto com um guardanapo. – Você perdeu o filme, Sam.

– Filme? – perguntou Sam. – Não me falaram nada sobre filme.

– A gente ligou pra você, mas caiu na caixa postal – disse Freddie.

– É, a gente ligou várias vezes – disse Melanie. – Então, decidimos começar sem você.

– Ah, entendi. Já que vocês não me encontraram decidiram me subsitituir pela minha irmã gêmea.

– Calma, Sam – disse Carly. – A gente não quer substituir você... O problema é que você tá sempre ocupada depois que começou a namorar o Pete.

– A Melanie veio passar o fim de semana aqui e resolvemos convidar ela – disse Freddie.

– Qualé, Benson. Você é um defensor da Melanie.

– Desculpa, eu não quero que vocês briguem por minha causa – disse Melanie. – Eu já vou.

– Não – disse Freddie, segurando a mão dela – A Sam não liga pra gente há dois meses. É sempre o Pete, Pete, argh. E agora ela fica exigindo que a gente só assista a um filme quando ela puder. – Spencer e Verônica entraram no apartamento quando Sam ia responder.

– Eu só acho que você já tem idade pra ter mais responsabilidade – disse Verônica.

– Eu tenho responsabilidade suficiente.

– Você nem tem um trabalho.

– Minhas esculturas estão vendendo muito bem.

– Você não leva nosso relacionamento a sério.

– Claro que levo. O que mais você quer?

– Ahn... – fez Verônica, aborrecida. – Tchau, Spencer. Acabou. – Ela saiu, batendo a porta.

– O que eu fiz? – perguntou Spencer aos garotos.

ESTÚDIO DO iCarly

Carly e Sam estavam sentadas nos pufes. – O Freddie e a Melanie não estão juntos, estão?

– Não – respondeu Carly. – Mas pensei que não se importasse.

– Não me importo – Sam deu de ombros. – Só pra saber.

– Sei.

Gibby entrou no estúdio. – Carly, será que você pode me ajudar? – perguntou ele, cabisbaixo.

– O que foi, Gibby? – perguntou Carly, levantando-se e indo até ele.

– Tasha terminou comigo.

– Demorou – disse Sam.

– Sam! – repreeendeu Carly. – Por que?

– Amanhã é nosso aniversário de namoro, mas é aniversário de 90 anos da minha avó também. Disse a Tasha que a gente poderia comemorar hoje e ela ficou zangada.

– Ah, Gibby – disse Carly. – A que horas é o aniversário da sua avó?

– Vamos passar o dia com ela e, à tardinha, cantamos parabéns.

– Então marca um jantar com a Tasha para depois do aniversário.

– É mesmo – disse Gibby. – Valeu, Carly. Eu não sei o que faria sem a Tasha.

– Qualé, cara, age como homem – disse Sam, dando um tapa nele.

– Olha só, nós podemos preparar o jantar aqui pra vocês.

– “Nós” quem, cara pálida? – perguntou Sam.

Nós – disse Carly.

– Sério? Valeu mesmo, Carly – disse Gibby, sorrindo . E saiu.

– Você vai fazer isso sozinha – disse Sam.

S@L@ DO @P@RT@MENTO

– Ei, Carly – disse Freddie, entrando no apartamento, de mãos dadas com Melanie. – Precisa da nossa ajuda?

– Jantar romântico? – perguntou Mel, sorrindo. – Isso é tão legal.

– Vocês estavam juntos? – perguntou Sam e os dois soltaram as mãos.

– A gente tava no Shake da Hora – respondeu Freddie.

– O que a Verônica quis dizer foi casamento? – perguntou Spencer, de repente. Ele estava assistindo à TV, mas sem prestar realmente atenção.

– Ahn!? – fez Carly. – Acho que sim. Ela deve querer um relacionamento mais sério.

– Se ela tá pensando que vai me pressionar até eu pedir ela em casamento... – disse Spencer.

– Ela vai conseguir – completou Carly. – Vamos, pessoal. Temos muito trabalho.

DI@ SEGUINTE

Já estava tudo preparado para o jantar de Gibby e Tasha.

– Como estou? – perguntou Spencer, vindo do quarto, vestido de smoking.

– Onde você vai? – perguntou Carly.

– Jantar com a Verônica. Olha só – ele mostrou um anel de brilhante, numa caixinha.

– Vai pedir ela em casamento? – perguntou Sam. – E aquela história de “Se ela tá pensando...”?

– Não posso viver sem a Vê – disse Spencer. – E acho que já passou da hora de eu me casar.

– Nunca pensei que ia ouvir você dizer isso – disse Carly.

– Tchau, pessoal. Espero que dê tudo certo no jantar do Gibby.

– Boa sorte – disseram e Spencer saiu.

– Ah, as flores ficaram lá em cima – disse Carly – e a máquina também. Vem, Sam, vamo lá buscar. – As duas subiram. Melanie aproximou-se de Freddie, sentado ao balcão.

– Você volta pro colégio amanhã, né? – perguntou Freddie.

– É – respondeu ela. – Gostaria de poder ficar mais. – Melanie passou a mão nos cabelos dele.

– Você é uma garota bonita, inteligente, divertida – disse Freddie, afastando-se. – Mas eu não faria isso, Mel.

– Eu gostei de você antes da Sam, Freddie.

– Seria uma traição tripla, Mel. Eu trairia a Sam com a irmã dela, me trairia, porque ainda gosto dela e trairia você porque te daria falsas esperanças. Ficaria com você, sem problemas, se soubesse que estava fazendo isso por nós dois e não porque você me lembra ela.

– Por isso que gosto de você , Freddie. Você é um cara muito especial – disse Melanie.

– Você merece alguém que goste de você de verdade. Tenho certeza que vai encontrar e se apaixonar por ele.

– Obrigada, Freddie – disse Melanie, pegando sua bolsa. – Eu vou ao cinema com minha mãe; se ela não esqueceu e foi dormir. Tchau. – Ela entrou no elevador quando Sam e Carly desceram as escadas. Carly foi colocar as flores na mesa, enquanto Freddie abria a porta para Gibby e Tasha.

– Boa noite – disse ele, vestido de terno. As garotas vestiam vestido preto, justo.

– Boa noite – respondeu o casal. Eles entraram. Carly tirou uma foto dos dois. Depois serviram o jantar. Ela, Freddie e Sam subiram para o estúdio.

– Tá chorando, Carly? – perguntou Freddie, olhando para garota.

– Tudo isso me faz lembrar o Griffin – disse Carly, enxugando as lágrimas.

– Pensei que tinha esquecido – disse Sam. – Já faz dois meses.

– Não é tão fácil – disse Carly.

– Eu sei como é – disse Freddie, abraçando Carly.

FIM

5 comentários:

  1. não gostei muito... o freddie e a sam não reataram... T.T

    ResponderExcluir
  2. a fic ficou legal,só acho que deveriater ou comedia ou romance,pode até ter tido romance,mas foi muito pouco,e a fic acabou ficando muito dramatica,mas fic continuou legal!

    ResponderExcluir
  3. Aiin escreve a outra logooo eu vou para praia dia 7 de janeiro e so volto em fevereiro pfpfpfpfpfpf ecreve uma fanfic voce tem 24 prontaas escreve antes de eu ir pfpfp

    ps: vou 00:00 da madrugada do dia 6

    ResponderExcluir
  4. ameiiiiiiiiiiii! parabens pelo seu trabalho!! e muito bom!

    ResponderExcluir
  5. por favor pede seus amigos para me seguirem? obrigada

    ResponderExcluir