terça-feira, 25 de janeiro de 2011

iCarly fanfic 5 3ª temporada


Olá, gatinhos e gatinhas! Espero que gostem da nova fanfic. Comentem, ok?

©Direitos de iCarly reservados a Dan Schneider e a Nickelodeon

****FESTIV@L DE MÚSIC@****

NO COLÉGIO

Freddie aproximou-se de Carly enquanto ela fechava o armário. – Oi.

– Oi, Freddie. Viu a Sam por aí?

– Na sala, com o chato.

– O Pete?

– É... Viu sobre o Festival de Música?

– Vi. A gente poderia fazer o iCarly direto do Festival.

– Você já se inscreveu?

– Não vou me inscrever. Sabe que eu odeio minha voz cantando.

– Ah, que isso! Sua voz é legal.

– E, aí, pessoal? – disse Sam, aproximando-se, acompanhada por Pete.

– Oi, Carly, Freddie – cumprimentou Pete. – Tenho que ir, Sam. A gente se vê amanhã – ele deu um beijinho na testa dela e saiu.

– Já vai tarde – disse Freddie.

– Cala boca, Benson.

– Não me...

– Parou? – disse Carly. – Vamos! Temos que ensaiar o iCarly. – Eles saíram.

@P@RT@MENTO DE C@RLY

– Amanda Sttot? – perguntou Sam, olhando o vídeo ao qual Freddie estava assistindo. – Não sabia que gostava desse estilo.

– Não conhecia. Uma fã que mandou o link pra mim – disse ele.

When you lost in the dark/ When you’re out in the cold/ When you’re looking for something – Sam começou a cantar junto com o vídeo. Freddie abaixou o volume – that resembles your soul/ When the wind blows your house of cards/ I’ll be a home to your homeless heart...

– Uau, Sam – disse ele. – Não sabia que canta tão bem.

– Nem eu – disse Carly. – Onde escondeu essa voz esse tempo todo?

– Ah, gente, que isso?

– Ei, pessoal – disse Spencer, entrando no apartamento, com o gatinho de Carly nos braços.

– E, aí, o que o veterinário disse que ele tem? – perguntou Carly, pegando o gato no colo.

– Ele disse que o Johnny tá com infecção no intestino. Sinto muito, Carly – disse Spencer –, mas não tem nada que a gente possa fazer.

– Isso é castigo por ter comido meu peixinho – disse Sam. Freddie olhou feio para ela.

– Vai ficar tudo bem – disse Freddie a Carly.

NO COLÉGIO

– Oi, garotas – disse Freddie, aproximando-se. – Tudo bem com o Johnny? – perguntou a Carly.

– Ele tá miando baixinho – disse Carly, triste. – Acho que não vai sobreviver.

– Sinto muito. – Ele abraçou-a.

– Hum – fez Sam –, eu tô indo... pra sala.

– Peraí, Sam – disse Freddie. – Eu inscrevi você no Festival de Música.

– O quê!? Eu vou te matar, Benson. – Ela avançou para ele.

– Calma – ele segurou os dois braços dela. – Qual o problema?

– Eu não posso cantar na frente de todo mundo, imbecil.

– O ganhador leva um notebook novinho.

– Bom, não é tão ruim – Sam abaixou o braços. – Mesmo assim você deveria ter me dito.

– Vamos torcer por você – disse Carly. – E vamos fazer o iCarly direto do Festival.

– Vocês estão querendo acabar com a minha vida.

– Vai ser legal – disse Carly e os três subiram as escadas.

N@ HOR@ D@ S@ÍD@

Freddie desceu as escadas e entrou no corredor à direita. Parou ao ver Wendy e Pete conversando e rindo. – A gente se vê no cinema então – disse Pete e os dois beijaram-se . Wendy saiu. Pete virou e viu Freddie.

– Você tá traindo a Sam? – Freddie deu um soco nele.

– Benson – disse Sam, aproximando-se –, seu idiota. Pete, você tá bem?

– Tô – Pete respondeu, colocando a mão no rosto.

– Pergunta a ele por que bati nele – disse Freddie, com raiva.

– Não quero saber – disse Sam. – Sai daqui ou eu vou bater em você.

Freddie caminou até Carly, que estava fechando seu armário e a beijou. – O que tá fazendo? – perguntou Carly, empurrando-o.

– Se ela pode ficar com outra pessoa – ele olhou pra Sam e Pete –, eu ...

– Eu não vou entrar na sua briga com aSam – disse Carly. – Sempre sobra pra mim.

– Carly – disse Spencer, trite, aproximando-se.

– O que foi? – ela perguntou, olhando triste para ele.

– Sinto muito – Spencer abraçou-a.

@LGUM TEMPO DEPOIS

Freddie, Carly, Spencer e Sam entraram no apartamento. – Pensa que ele teve uma vida boa e descansou agora – disse Spencer a Carly. Sam abraçou a amiga.

– Obrigada, Sam.

– Se você quiser, eu posso trazer o Boo pra cá, pra te fazer companhia. Acho que a srª Benson não vai se importar.

– É, acho que ele pode voltar.

A campanhia tocou e Spencer foi atender. – Oi, Vê – ele beijou a noiva.

– Ah, Carly, sinto muito – Verônica abraçou Carly.

– Obrigada, Verônica.

– Puckett, eu preciso falar com você – disse Freddie, puxando-a para cozinha.

– Eu não tenho nada pra falar com você.

– O seu namorado não é o que você pensa.

– Você tá com ciúmes e quer que eu desconfie do Pete.

– Claro que não; eu não ia inven...

– Tá bom, Benson – disse Sam.

DI@ DO FESTIV@L

– Tudo certo para o iCarly – disse Freddie, ligando o notebook, no auditório do colégio.

– Cadê a Sam? – perguntou Carly.

– Atrasada, como sempre – disse Freddie.

– Vou ver se encontro ela – disse Carly, indo para os bastidores. – Ei, Sam – ela disse ao ver a amiga.

– Minha mãe atrasou pra me trazer até aqui.

– As apresentações vão começar daqui a pouco – disse Carly. – Vem, eu trouxe um vestido pra você.

– Sabe que eu odeio vestido – disse Sam, seguindo a amiga até o camarim. Elas abriram a porta e viram Pete e Wendy beijando-se. Sam saiu correndo.

– Sam – disse Carly, indo atrás dela. Sam saiu pela porta lateral do auditório e entrou no corredor. Sentou-se na escada. Carly alcançou-a. – Sam, eu... – ela abraçou-a.

– O que aconteceu? – perguntou Freddie.

– Ela viu o Pete e a Wendy se beijando – respondeu Carly. Freddie abraçou Sam.

– Não diga que estava certo – disse Sam, com um nó na garganta e as lágrimas teimando em cair.

– Não ia dizer nada.

– Sam – disse Pete, aproximando-se.

– Vai embora daqui – disse Freddie, ríspido. – Agora, eu imbecil. – Pete saiu.

– Por que eu sempre faço tudo errado? – perguntou Sam.

– Quem fez tudo errado foi ele – disse Freddie, passando a mão pelos cabelos dela.

– Eu pensei que ele gostasse de mim; ele me disse isso. Eu sou tão idiota... Eu quero ir embora daqui – disse Sam, limpando as lágrimas.

– Tem certeza que não vai cantar? – perguntou Carly.

– Não, eu não quero.

– Você vai ganhar com certeza – disse Freddie, sorrindo para ela.

– Então? – perguntou Carly, sorrindo também.

– Tá bom. Por vocês dois, os melhores amigos do universo. – Eles abraçaram-se e voltaram para o auditório.

M@IS T@RDE

Sam foi a última a se apresentar. Ela cantou Homeless Heart, de Amanda Sttot.

– Agora, o diretor Franklin vai anunciar o vencedor – disse Carly para câmera. – Todos torcendo pela Sam.

– E o vencedor ou a vencedora é... – o diretor abriu o envelope – Samantha Puckett. – Todos apalaudiram, enquanto Sam, em um vestido azul, ia receber o prêmio.

– Yeah – fez Carly. – Por hoje é só, pessoal, até p o próximo programa. – Freddie desligou a câmera e os dois correram para dar os parabéns a Sam.

FIM

6 comentários:

  1. a fic ficou bem legal,parabens!

    ResponderExcluir
  2. haha você tá igual o Dan com essa música... Sam e Freddie não namoram... Pete foi desmascarado... Enfim, eu adorei. não, sério! eu A-D-O-R-E-I essa fic!

    ResponderExcluir
  3. Ameiiii!!! Nossa,muito linda a sua fic... Mas é uma pena que o Freddie e a Sam não estão juntos ç.ç
    Mas mesmo assim espero ver uma continuação logo
    Bye

    ResponderExcluir
  4. adorei ADORO ICarly AMO super legal

    ResponderExcluir
  5. adoro icarly é muito legal

    ResponderExcluir
  6. ADOREI SÓ PERCEBI QUE VOCÊ ESQUECEU DE UM S EM TRISTE VOCÊ SÓ COLOCOU TRITE MAS ESTA OTIMO

    ResponderExcluir