segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

FANFIC "Deu a louca na Nickisney" Episódio 11

Olá, gatinhos e gatinhas! Esse episódio é especial porque tem a “participação” da diva teen Lu Alone. Para quem não conhece, ela é mineira, morou um tempo nos Estados Unidos, foi vizinha dos Jonas, quando era pequena, e abriu os shows da Demi no Brasil, em maio de 2010 (lembrando que, na realidade, Lu e Demi não são melhores amigas igual na fanfic). Para saber mais acesse o blog dela http://www.blog.lualone.com/ e sigam-na no Twitter (@LuAlone).

Hoje é aniversário de 18 anos de Lu e essa foi minha forma de homenageá-la. Muitas felicidades e muito mais sucesso para ela!

Dedicada a todos os fãs de Lu Alone, em especial, a nova fã, Bianca Beatriz (@biacardoso12).

*ESTA É UMA HISTÓRIA DE FICÇÃO. NOMES USADOS APENAS COMO REFERÊNCIA. FATOS E OPINIÕES SÃO PURAMENTE FICTÍCIAS, SEM INTENÇÃO DE OFENDER AS PESSOAS MENCIONADAS NEM SEUS FÃS.


EPISÓDIO 11

VISITA ESPECIAL

Demi, Miranda, o sr. e a sra. DeLuise estão na cozinha. Miranda e o sr. DeLuise sentados à mesa. A sra. DeLuise em pé atrás do marido e Demi, encostada na pia.

– Eu só queria entender porquê – diz o sr. DeLuise. – Nós te ensinamos o que é certo e o que é errado, o valor da família e você faz isso com sua irmã, Miranda. Você e Jennette sempre foram tão amigas. Lembra aquela vez que ela bateu na garota que importunava você, na sexta série? Ela assumiu a culpa pelo vaso quebrado na casa da vovó porque você ficou morrendo de medo. A gente tinha dito para não jogar a bola nova da Barbie dentro de casa, mas você estava muito feliz.

Miranda chora, olhando para as mãos no colo. – Desculpa, pai.

– Você tem que pedir desculpas a Jen – diz o sr. DeLuise.

– Eu não disse pra ficar longe daquela garota, filha? – diz a sra. DeLuise, triste.

– Eu quero fazer parte do time de líderes de torcida e ser popular – diz Miranda, olhando para mãe.

– Pra isso não precisa passar por cima dos seus valores, querida – diz a mãe.

– Você está proibida de falar com essa tal Madisen – diz o sr. DeLuise. – Você vai ficar de olho nela na escola, viu, Demi?

– Sim, papai – diz Demi.

– De casa pra escola, da escola pra casa. Sem cinema, passeio, compras em Los Angeles, praia... por um mês. Sem internet por duas semanas e vai trabalhar na Pizzaria.

– Mas eu já tô trabalhando lá – diz Miranda.

– Todos os dias – diz o sr. DeLuise.

– Mas, pai...

– Sem “mas, pai”. Você errou, Miranda, e tem que assumir isso!

– Eu posso ir agora? – pergunta ela.

– Pro seu quarto. – Miranda levanta-se, desolada, e sai.

– Eu vou falar com ela – diz a mãe e sai.

Chegando ao quarto, a sra. DeLuise pede para Selena e Victoria saírem. Miranda senta-se na sua cama e começa a chorar. A mãe abraça-a.

– Ah, minha querida, o que foi? O que realmente está acontecendo?

– Eu não queria ter vindo pra cá. Esse lugar não tem nada. Eu deixei meus amigos, minha vida em Los Angeles – diz Miranda, com a voz embargada, afastando-se da mãe.

– Mas aqui não é ruim, meu bem. Você só precisa se acostumar – a mãe enxuga as lágrimas da filha.

– Lá eu era popular. Aqui eu não sou ninguém, mãe.

– Querida, ser popular não é tudo na vida! Se você ajudar nos eventos da escola, cantar e atuar no grupo de Teatro, igual fazia em Los Angeles vai ser popular – diz Maria, sorrindo. Ela pega a caixa de lenços e passa para Miranda.

– Eu fui uma boba, mãe. Eu dispensei o garoto que tava gostando de mim por outro rico e popular, que ficou comigo e me dispensou depois – ela enxuga as lágrimas.

– A gente não pode julgar as pessoas pelo que elas têm, querida. Mas nunca é tarde para pedir perdão e começar de novo. – Maria sorri para filha, que sorri de volta. Elas abraçam-se.

Madisen entra em casa e bate a porta, com raiva.

– Madisen? – chama sua avó, saindo do escritório, quando ela sobe as escadas. Ela para. – Sua mãe acabou de ligar. Disse que vem a Los Angeles, para o desfile da nova coleção e talvez venha aqui.

– Ela perguntou por mim? – pergunta Madisen, sem olhar para avó.

– Ah, sim – responde a sra. Hill. – Disse que está com saudades.

Madisen termina de subir as escadas correndo. Entra em seu quarto e bate a porta. Joga-se na cama e chora... Depois, ela joga as almofadas no chão e pega a foto da mãe, na mesa de cabeceira, e arremessa contra parede.

– EU TE ODEIO! – ela grita.

A garota olha seu quarto. Televisão de LCD, som de última geração, notebook da Apple, um armário de vidro com sua coleção de Barbies, um closet com uma infinidade de roupas, sapatos e joias caras. Ela trocaria tudo aquilo por um abraço de sua mãe, para que ela tivesse realmente perguntado por ela.

– Por que me deixou, papai? – pergunta Madisen, olhando para a foto do pai, na mesa de cabeceira. O sr. Hill morrera há um ano. – Você nuna me deixava sozinha e sempre sentia minha falta.

– Madisen? – sua avó bate na porta. – Tudo bem, querida? Venha almoçar.

A garota enxuga as lágrimas. – Não tô com fome, vó. Eu tô bem. – Ela pega vários chocolates na gaveta da penteadeira, escondidos numa caixa, embaixo de vários pacotes de absorvente, e começa a comer, rapidamente.

– Todos eles vão me pagar – diz ela, enquanto come.

Depois, ela olha para os papéis, arrependida. Vai até o banheiro e coloca tudo para fora.

Demi desce as escadas correndo com o telefone na mão e entra na cozinha.

– Mãe! Mãe! – diz ela, animada. – Eu tô com a Lu no telefone. Ela pode vim passar uns dias aqui?

– Claro que pode – diz a sra. DeLuise, colocando a mesa para o jantar.

– Lu – diz Demi ao telefone –, mamãe disse que você pode vim. Você vem, né?... Yeah! Vai ser demais!... Tá, tchau. – A garota desliga, sorrindo. – Obrigada, mãe – ela dá um beijo na bochecha de Maria.

– Oi – diz Jennette, entrando na cozinha, acompanhada por Nathan.

– Oi, Demi. Oi, sogrinha – diz Nathan, sorrindo.

– Oi, Nathan.

– Cadê o papai? – pergunta Jennette.

– Ele foi dar umas instruções na Pizzaria e já vem – diz a sra. DeLuise. – Ele não ficou nada feliz em saber que o Nathan vinha jantar aqui. Fez um monte de perguntas.

– Normal – dizem Demi e Jennette, ajudando a mãe a colocar a mesa.

– Ah, Jen, vamos ter uma visita especial! Lu vem pra cá!

– Ah, que legal! – diz Jennette, sorrindo.

– Quem é Lu? – pergunta Nathan.

– É uma amiga minha – diz Demi. – Ela é brasileira e foi vizinha dos Jonas. Eles me apresentaram ela e ficamos amigas. – Demi prefere falar Jonas em vez de mencionar Joe.

– Brasileira? – pergunta Nathan. – Dizem que o Brasil tem mulheres lindas. – Jennette dá um soco no braço dele. – Mas você é mais linda que todas elas juntas. – Nathan abraça-a pela cintura, sorrindo, e a beija.

– Cheguei – diz o sr. Deluise, chegando à cozinha. Os dois afastam-se, bruscamente.

Quando todos estão sentados à mesa, Nathan, um pouco nervoso, diz ao sr. DeLuise que tem um pedido a fazer.

– Hum...eu quero pedir oficialmente a Jennette em namoro aos senhores, sr. e sra. DeLuise...

– E o que o leva a acreditar que vou dar permissão para namorar minha filha? – pergunta o sr. DeLuise. Nathan e Jennette entreolham-se, preocupados.

– David, eles já estão juntos há um mês, Jennette está feliz e Nathan é um ótimo rapaz. Deixa de ser ciumento, homem! – diz a sra. DeLuise, aborrecida. O marido olha para ela, surpreso.

– Ah, tá bom. Permissão concedida – diz o sr. DeLuise. – É assim mesmo, a gente cria as filhas pra vim qualquer um e carregar – resmunga. A mulher bate com as costas da mão no braço dele. – Mas faça o que Joe fez com Demi e vai ver o que acontece. Ele escapou, mas a gente vai se encontrar...

– Pai! – diz Demi, envergonhada.

– Não se preocupe, sr. DeLuise – diz Nathan, pegando uma caixinha no bolso da blusa. – Isso é para firmar meu compromisso com você – fala, sorrindo, para Jennette. Ele abre a caixinha e dentro há um par de alianças de prata. Nathan pega o que tem o seu nome e coloca no dedo anelar da mão direita de Jennette. A garota coloca o que tem o nome dela na mão direita de Nathan. Eles dão um beijinho.

– Um brinde a Jen e Nathan – diz Miley, levantando seu copo. Todos levantam seus copos – o sr. DeLuise, por último.

No dia da chegada de Lu, a sra. DeLuise vai com Demi até Los Angeles. A garota está ansiosa, mas o voo do Brasil está atrasado.

Quando, finalmente, o avião pousa, Demi fica na frente do portão de embarque até avistar a amiga de cabelos claros, cachedos e olhos azuis.

– Lu! – diz ela e as duas abraçam-se, sorrindo. – Nossa, mas você tá muito gata – Demi fala a última palavra em português. – É como se diz no Brasil, né?

– É, sim – diz Lu, sorrindo – Oi, sra. DeLuise – ela abraça a mulher.

– Bem-vinda, querida – diz a sra. DeLuise.

– Nossa, nunca tinha viajado sozinha. Tenho que ligar pros meus pais assim que chegar em casa – diz Lu.

– Com certeza – diz a sra. DeLuise.

As três pegam as malas de Lu e vão para o carro. Uma hora depois, elas chegam à Nickisney. Miranda, Jennette, Victoria, Miley e Selena estão esperando-as com uma festa de boas-vindas.

– Ah, vocês são tão fofas! – diz Lu, sorrindo, depois da surpresa.

No dia seguinte, as DeLuise e Lu estão na cozinha. Lu está tentando ensinar a elas como fazer pão de queijo.

– Isso mesmo – diz Lu para Miranda, que está sovando a massa, quando a campanhia toca. Demi lava as mãos e vai atender.

– Oi, Sterling – diz ela.

– Oi, Demi. Eu vim entregar o livro que peguei emprestado com a Jen – diz ele, estendendo o livro.

– Ah, entra – Sterling entra e ela fecha a porta. – Vem cá. – Eles chegam à cozinha. – Lu, esse é Sterling Stewart. Essa é Lu Alone, minha amiga do Brasil.

– Muito prazer – diz Strerling, sorrindo, estendendo a mão para Lu.

– Muito prazer – diz Lu, sorrindo, e mostrando a mão suja de farinha.

– Ah, Jen, aqui seu livro – diz Sterling ao perceber que está olhando demais para Lu. – Obrigado.

– Pode colocar lá na sala, por favor? – pergunta Jennette.

– Tá. Eu já vou.

– Lu vai cantar na Pizzaria hoje – diz Demi. – Aparece lá.

– Ah, legal. Então eu vou ouvir – diz Sterling e sai.

– Então esse é o Sterling – diz Lu, olhando para Demi. – Muito bonito e parece ser legal. Não sei o que tá esperando.

– Nem eu – dizem as irmãs, ao mesmo tempo.

À noite, a Pizzaria está lotada. Os garotos Stewart chegam juntos e Demi apresenta Drew, David e Justin a sua amiga. Nathan conhecera Lu quando fora ver Jennette.

– E você tá namorando? – pergunta Drew a Lu. Miranda olha para ele, com a cara fechada.

– Ok, garotos – interfere Demi. – Agora Lu vai cantar. Licença – ela puxa a amiga até o palco. – Boa noite, pessoal! Gostaria de apresentar Lu Alone, a primeira atração internacional na Pizzaria e Lanchonete DeLuise, diretamente do Brasil! – As pessoas batem palmas e assobiam. Demi passa o microfone para Lu.

– Olá! Boa noite! – diz Lu, sorrindo. – Eu vou cantar “Not The Right Day”, uma das minhas composições. – Leon e Demi acompanham-na na bateria e violão, respectivamente.

http://www.kboing.com.br/lu-alone/1-1036889/

– Drew, eu quero falar com você – diz Miranda para o garoto, sentado a um dos bancos ao balcão, de costas para ela.

– Fala – diz ele, virando para ela.

– Desculpa por ter sido grossa com você e depois por não te ouvir quando me alertou sobre o Natt. Eu...

– Aprendeu a llição, né? – pergunta Drew, impassível.

– Você ficou sabendo da história do Nathan e da Jennette, né? Eu tô muito envergonhada...

– Por que tá me falndo isso? Você não me deve desculpas.

– É que...

– Oi, amor – diz Debby, aproximando-se. Drew abraça-a e dá um beijinho nela.

– Cada dia mais linda – diz ele, sorrindo.

– Ah, oi, Miranda – diz Debby, sorrindo.

– Oi – diz Miranda, sem graça.

– Tem uma mesa desocupada ali – diz Drew, levantando-se. Os dois sentam-se à uma mesa do outro lado da Pizzaria, na direção de Miranda. E ficam trocando carinhos e sorrisos. Miranda fica aborrecida.

– Lu, você aceita ir comigo conhecer a cidade? – pergunta Sterling, depois que a garota termina de cantar. – Eu posso te levar na Padaria Musso. Lá tem uns bolinhos maravilhosos, não é, Demi?

– É – responde Demi, incomodada com a atenção de Sterling para com Lu.

– É, pode ser legal – diz Lu, sorrindo e olhando para Demi.

– Amanhã, à tarde, então – diz ele, sorrindo. – De manhã, vai todo mundo pra praia, né?

– É – responde Demi, passando o dinheiro de uma conta para Miranda.

– Onde está a Lu? – pergunta o sr. DeLuise, na tarde do dia seguinte, ao ver as garotas assistindo à TV, sem a garota.

– Saiu com o Sterling – responde Miley.

– Pelos cuecões folgados de Walt Disney – diz o sr. DeLuise –, os Stewart não deixam nenhuma das garotas dessa casa em paz! Demi, vá buscar sua amiga. Somos responsáveis por ela e não quero ela com um Stewart.

– Nathan e Jennette foram com eles – diz Demi, entediada.

– Ah, menos mal – diz o sr. DeLuise e sai.

– E, então, como foi o encontro com o Sterling? – pergunta Demi a Lu, quando estão fazendo um lanche, mais tarde.

– Não foi um encontro – diz Lu. – Ele só me mostrou a cidade... Ei, você tá com ciúmes dele – ela sorri, surpresa.

– Eu não – diz Demi, como se aquilo fosse um absrudo.

– Tá, sim – diz Lu, sorrindo. – Quer saber? Ele falou de você o tempo todo; perguntou um monte de coisa.

– Sério? – pergunta Demi, interessada – Hum... – ela disfarça.

– Para com isso, Demi – diz Lu. – Ele é um cara legal e tá gostando de você de verdade. Você não pode ficar presa ao passado. O presente está te oferecendo a chance de ser feliz, amiga. Vai perder essa chance?

Demi não responde, mas fica pensativa.

Durante os dois dias seguintes, as garotas divertem-se muito. Lu até vai para escola com as outras, no seu último dia na cidade.

– Eu na escola hoje é tão estranho. No Brasil, estamos de férias – diz ela para Demi, enquanto andam até a sala.

– Olá, garotas – diz Sterling, sorrindo, ao vê-las. – Legal você ter vindo – fala para Lu. – Hoje o dia vai ser mais interessante – e pisca para garota.

Demi fica aborrecida. Ela sabe que Sterling só quer provocá-la ao ficar cantando sua amiga... E ele está conseguindo.

– Pena que vai embora depois de amanhã – diz Sterling a Lu, na saída.

– Queria ficar mais, mas tenho um show pra fazer – diz ela. – Na verdade, eu vou amanhã pra Los Angeles. Tenho que fazer uma visita aos Jonas.

– Ah – diz Sterling, desanimado. – Carona pra casa?

– Estamos de carro – diz Demi. – Obrigada.

– Até mais – ele sai.

– Ai, será que ciúmes é indicação de que tô gostando dele? – pergunta Demi, inquieta. – Porque se for... – Lu ri. – Não é engraçado. Eu tenho medo de acontecer o mesmo que aconteceu com o Joe.

– Isso é normal. Mas “não deixe que o medo de perder impeça você de jogar” – lembra Lu.

– Vamos? – pergunta Miley, aproximando-se, acompanhada pelas irmãs. As sete saem para pegar o carro.

– Amei você ter vindo – diz Demi a Lu, no dia seginte. – Boa viagem e um beijo pro sr. e sra. Alone e seus irmãos... Ah, vou sentir saudades.

– Eu também – diz Lu e elas abraçam-se.

– Você não se importa de eu não ir, né? Eu não quero encontrar o Joe – diz Demi.

– Claro que não. Não se preocupe. Amanhã o sr. Jonas vai me levar ao aeroporto. Te ligo quando sair daqui e quando chegar no Brasil.

– Ok. Diz ao Kevin, Nick e Frankie que mandei um beijo pra eles. Pro sr. e pra sra. Jonas também.

– Tá, eu falo – Lu despede-se das garotas, do sr. DeLuise e entra no carro com a sra. DeLuise. – Tchau – ela acena, de dentro do carro.

– Boa viagem – diz Demi, na calçada. Quando o carro vira a esquina, ela, o pai e as irmãs entram em casa.

Espero que tenham gostado! Comentar é divertido! Deixe seu comentário abaixo. Beijos :)

5 comentários:

  1. oiee Soarayaa...
    Gostei desse cap. e adoreiii a ideia do Stee faze ciumes na Demi!!! (os dois se AMAM!)
    Gostei tbem de vc tah fazendo a Miranda sofrer..
    (eu soh du mal..)
    Mais entaum..
    coontinuaa
    tah otmio.. espero ansiosamente o proximo post!!
    Kiss***
    Byee*¨*

    ResponderExcluir
  2. amei o episodio, toa nciosa para o proximo, beijoooss e até mais e valeu por comentar no meu blog!

    bjoss sabor jujuba!!

    ResponderExcluir
  3. hey, Soraya! :) meu primeiro comentário aqui(como Sthefani, pois eu era "iCarly Fanfics"), enfim, esse epi. ficou bem legal! to ansiosa e também gostando de ver a Miranda sofrer(yaeh, I'm bad too), porque ela até que merece. foi fofo ler a Demi com ciúmes do Sterling.

    ps.: que bom que o jb nem apareceu aí(nao gosto muito dele(nem dos jonas)).
    ;) curiosa aqui, bjo.

    ResponderExcluir
  4. AMEII QUANDO A LU TAVA FAZENDO PÃO DE QUEIJO EURI ! KSKSKS PARABENSSS!

    ResponderExcluir
  5. Mt treeee! guria vooç escreve mt bem, aki é a Sarah, Adoreeei! mt massa msm

    ResponderExcluir