terça-feira, 12 de abril de 2011

iCarly fanfic 1 4ª temporada

Olá, gatinhas e gatinhos!!! Tinha colocado nas datas de publicação a primeira fic da quarta temporada para dia 18, mas resolvi postar logo. Espero que gostem!

iCarly © Dan Schneider and Nickelodeon. All rights reserved.

=^.^= PROBLEM@S EM F@MÍLI@ =^.^=

@P@RT@MENTO DE C@RLY

Carly e a sra. Benson estavam fazendo o jantar; Sam e Freddie jogando xadrez, quando Griffin bateu na porta e entrou.

– Oi, pessoal! – Ele foi até Carly e lhe deu um beijo. – Desculpa por cancelar o cinema. Mas minha mãe disse que eu só sairia de casa depois de arrumar o quarto.

– Você tem dezoito anos e ainda recebe ordens da sua mãe!? – disse Sam.

– Sob o teto dela, as regras dela – disse Griffin, parando ao lado de Sam e examinando o tabuleiro de xadrez. – Não faz isso – falou, quando a garota pegou um peão. – Use seu cavalo.

– Carly, seu namorado tá trapaceando – disse Freddie, quando Sam derrubou dois peões seus.

– Mas eu nem tô jogando – defendeu-se Griffin.

– Ajudar a Sam é trapacear – disse Carly.

– Não; use aquele peão.

– Griffin... – repreendeu Carly.

– Tá, parei.

– Xeque-mate – disse Sam, levantando-se. – Valeu, Griffin – ela abraçou-o.

– Não valeu – disse Freddie, aborrecido.

– Só porque você perdeu – disse Sam, contornando o balcão e o abraçando. – Meu namorado é um mal perdedor.

– Pessoal, jantar – disse Carly.

– A sra. Benson e Carly cozinhando. Acho que a gente deveria pedir pizza – disse Sam, sentando-se à mesa.

– Eu cozinho melhor que você – disse a sra. Benson.

– Acho que não – disse Sam, rindo.

– E quando Spencer chega? – perguntou Griffin.

– Amanhã – respondeu Carly. – Tô morrendo de saudade.

=^.^= DI@ SEGUINTE =^.^=

Quando Carly e Sam desceram, a sra. Benson já tinha limpado toda a casa e preparado o café da manhã.

– Bom dia, garotas – disse ela.

– Bom dia, sra. Benson.

– Oi – disse Freddie, entrando no apartamento. Ele deu um beijo na bochecha de Sam e sentou-se ao lado dela à mesa. Alguém bateu na porta e Carly foi abrir.

– Oi, Gibby, Tasha e Guppy.

– Viemos pra preparar a festa de boas-vindas pro Spencer e minha mãe – disse Gibby.

– Ah, legal – disse Carly, sorrindo.

Eles tomaram o café da manhã e começaram a preparar a festa. Terminaram exatamente quando a campanhia tocou. Carly abriu a porta.

– Ei, maninha – disse Spencer, abraçando-a bem apertado, enquanto Anna abraçava os filhos.

– Eu estava com tanta saudade de vocês – disse Anna.

Depois da festa, Sam foi para casa. Spencer agradeceu a sra. Benson e ela e Freddie saíram.

– Eu vou para casa tomar banho e depois temos que decidir onde vamos morar – disse Anna.

– Como assim? – perguntou Carly. – Ninguém me disse que eu teria que me mudar.

– Ainda não decidimos nada, Carly – disse Spencer.

– Vamos, garotos – Anna deu um beijo em Spencer e saiu com os filhos.

=^.^= M@IS T@RDE =^.^=

– Anna acha que seria melhor se nós nos mudássemos pra casa dela – disse Spencer a Carly. Os cinco estavam sentados à mesa da cozinha.

– Mas e o iCarly?

– É, você não poderia montar o estudio lá – disse Spencer.

– A gente poderia pensar nisso – disse Anna. – Esse é o último ano. Logo vocês irão pra faculdade e vão cancelar o programa, não é?

– Não pensei nisso – disse Carly.

– Eu acho melhor se ela e os garotos vierem morar aqui – disse Spencer a Carly. – Gibby e Guppy podem ficar com o quarto de hóspedes.

– Queremos saber o que vocês acham melhor – disse Anna.

– Acho que não me sentiria confortável na sua casa – disse Carly.

– Acho que vai ser legal morar aqui – disse Gibby.

– Legal – disse Guppy.

– Então viremos para cá – disse Anna.

– Meu quarto vai precisar de uma faxina – disse Spencer.

– Sério? – perguntou Carly, sarcástica.

=^.^= N@ C@S@ DE S@M =^.^=

– A gente vai morar no apartamento do Lewbert? – perguntou Sam a mãe.

– É no mesmo prédio da Carly. E você passa a maior parte do tempo na casa dela mesmo.

– E eu vou ter meu quarto, né?

– Vai... Tava morrendo de saudades de você, sabia? – disse Pam, abraçando-a.

– Ah, mãe – disse Sam, afastando-se. – Melanie ligou pra dizer que chegou bem.

– Que bom! E você e o Freddie?

– ‘Tamos bem.

– Um namorado igual ao Freddie você não encontra por aí. Cuide bem dele.

– Eu sei... O que você tem? Me dando conselhos...

– Ah, Samantha, faz eu parecer uma péssima mãe. – Elas riram.

=^.^= ESTÚDIO DO iCarly =^.^=

– É, as férias estão acabando – disse Sam. Ela, Freddie, Carly, Griffin, Tasha e Gibby estavam sentados nos pufes, comendo cup cakes.

– Ah, esqueci de contar – disse Griffin. – Vou estudar no colégio de vocês esse ano.

– Legal – disse Carly, abraçando-o.

– Vocês já pensaram o que vão fazer na faculdade? – perguntou Tasha.

– Vou fazer Ciência da Computação – disse Freddie.

– Ah, Freddie, fala sério. Você vai ser um nerd diplomado? – disse Sam, rindo.

– Acho que vou fazer Odontologia – disse Carly. – Ou Pediatria.

– Ah, tenho que ir – disse Griffin, levantando-se. – T-Bo disse que se eu chegasse atrasado pro trabalho, de novo, ia descontar do meu salário. – Ele beijou Carly e saiu.

– Eu não vou pra faculdade – disse Sam.

– É claro que vai – afirmou Freddie.

– Não tem nenhum curso que eu queira fazer e minhas notas não são suficientes pra me aceitarem.

– Ainda não decidi o que vou fazer – falou Tasha.

=^.^= DI@ SEGUINTE =^.^=

– Eu fiz uma divisão de tarefas – disse Anna, colocando uma folha na porta da geladeira. – Cada um faça sua parte e conseguiremos manter a casa em ordem.

– Isso deveria ter sido discutido – disse Carly, olhando a lista. – Por que eu tenho que lavar a roupa?

– Achei que seria melhor que cozinhar – disse Anna.

– Anna, você não pode chegar aqui e começar a impor regras.

– Só que agora somos cinco, temos que ter regras ou isso aqui vai continuar uma bagunça.

– Eu e Spencer não vivemos em uma bagunça.

– Mas são bem desorganizados.

– Eu não vou receber ordens dela – disse Carly a Spencer e saiu.

=^.^= @P@RT@MENTO DE LEWBERT =^.^=

– Não, não, não – disse Sam a Lewbert. – Vocês disseram que eu teria meu quarto.

– Mas minha mãe precisa ficar uns dias aqui, pra fazer alguns examos – disse Lewbert.

– Tá brincando – disse Sam. – E onde quer que eu durma?

– No armário sob a escada.

– Eu por acaso tenho cara de Harry Potter!?

– Brincadeira – disse Lewbert, rindo.

– Só alguns dias, Sam – disse Pam. – Você pode dormir na casa da Carly, se quiser.

– A casa da Carly tá muito cheia.

– Então, minha mãe pode dividir o quarto com você – disse Lewbert. – Tudo bem?

– Fazer o quê, né?

– Aliás, o seu quarto precisa de uma faxina – disse Pam.

– Vou descer antes que a sra. Benson ligue – disse Lewbert. Ele deu um beijo em Pam e saiu.

– Vou ligar pro Freddie e pra Carly virem me ajudar – disse Sam, pegando o celular.

=^.^= QU@RTO DE C@RLY =^.^=

– Posso entrar? – perguntou Spencer, entreabrindo a porta.

– Pode – disse Carly, sentada em sua cama.

– Anna ficou triste. Ela disse que não quer ficar brigada com você.

– Por que tinha que casar?

– Me perguntei por que você começou a namorar – Spencer sentou-se ao lado dela. – Mas eu percebi que você cresceu, se apaixonou e tava feliz – pra mim, isso era o mais importante.

– Desculpa, Spencer, eu não queria brigar com a Anna. Eu não quero atrapalhar seu casamento.

– Não é porque eu casei que vamos deixar de ser irmãos, Carls. Sempre que precisar, estarei qui. Mas vai ter que ser menos egoísta. Tenho uma esposa e dois enteados agora. – Spencer sorriu.

– Vou fazer de tudo pra gente ser uma família feliz. – Eles abraçaram-se.

=^.^= N@ S@L@ DO @P@RT@MENTO =^.^=

– Desculpa, Anna, eu não quis ser grossa com você – disse Carly.

– Não vou impor regras. Vamos discutir e dividir as tarefas juntos, ok? – perguntou Anna.

– Ok – Carly sorriu.

– Carly – chama Freddie, entreabrindo a porta. – Sam pediu pra gente ir até o apartamento do Lewbert.

– Ah, tá... Tchau, Spencer, tchau, Anna. – Carly e Freddie saíram.

=^.^= DEPOIS D@ F@XIN@ =^.^=

– Esse apartamento tá precisando de uma pintura – disse Carly. – Tá tão cinza.

– Disse isso ao Lewbert – disse Pam.

– Tá melhor que quando ele namorou minha mãe – disse Freddie.

– Você é um imprestável, Lewbert! – gritou alguém. A porta do apartamento abriu-se e Lewbert e uma senhora entraram.

– Oi, pessoal – disse Lewbert. – Essa é minha mãe, Andrômeda. Essa é Pam, minha esposa – apresentou ele. – Sam, filha dela; Carly e Freddie, amigos da Sam.

– Adolescentes – olhou ela, com desprezo. – Já me deram muito trabalho.

– Vou mostrar seu quarto – disse Lewbert, levando a mala da mãe.

– Eu sei onde fica o quarto – ela adiantou-se.

– Tão simpática ela, né? – perguntou Sam, irônica.

=^.^= @P@RT@MENTO DE C@RLY =^.^=

– Spencer, querido – disse Anna –, não seria bom levar essas esculturas pro depósito? Precisamos de mais espaço nesse apartamento.

– Posso levar algumas pro depósito, sim – disse Spencer, dando um beijinho nela.

– Oi, pessoal – disse Griffin, entrando no apartamento. – Carly e Sam, minha mãe convidou vocês pra jantarem lá em casa.

– Posso? – perguntou Carly a Spencer.

– Pode – disse ele.

– Freddie – chamou a sra. Benson. – Ah, Sam, você não disse que cozinha melhor que eu... estou disposta a uma competição.

– Quando quiser, sogrinha – disse Sam, sorrindo.

– Vamos, Freddie, hora do jantar – a sra. Benson entrou em casa.

– Tchau – ele deu um beijo em Sam e acompanhou a mãe. Carly, Sam e Griffin saíram.

=^.^= @P@RT@MENTO DE LEWBERT =^.^=

– Sua mãe é louca? – perguntou Andrômeda, sentando-se na cama de Sam.

– É – disse Sam, deitada na cama de armar.

– Sé sendo louca pra casar com o Lewbert.

– Vocês não se dão muito bem, né?

– Muito bem? Há! O Lewbert me odeia. Eu passei a maior parte da minha infância e adolescência na cadeia, sabe?

– A senhora foi presa por quê? – perguntou Sam, curiosa.

– Minha ficha na polícia dá um livro... A última vez foi por roubar meu dinheiro.

– Ahn!?

– Eu ganhei uma luta de boxe e o cara não quis me pagar. Então roubei o dinheiro.

– A senhora lutava boxe? – perguntou Sam, impressionada.

– Ah, com certeza. Depois eu fui chamada pra um programa do serviço secreto que tenta recuperar presidiários e passei a trabalhar pela lei.

– Nossa, a senhora teve uma vida agitada.

– Só te digo uma coisa, filha: o crime não compensa. Me arrependi muito da maioria das coisas que fiz e isso é muito ruim – saber que não pode voltar no tempo.

A senhora quer dizer com o Lewbert?

– É – disse ela, deitando-se e se cobrindo. – Boa noite, Sam.

– Boa noite. – Sam desligou o abajur.

Comentar é divertido! Diga o que achou, abaixo! Obrigada!

8 comentários:

  1. Oiee....
    Racheei mtooo Soraya!!
    Mto Divertida essa...
    XD
    Gostei da nova vó da Sam! hsuahsuahsuahsauh'
    Euo toh taum FELIZ com iOMG!
    Mais toh brava com o Dan..
    Elle vai flze a gente espera mais..
    Eu naum aguentoo T.T
    Buaa...
    continuaa ok!?!?
    coloca mais de iCarly.. Tah OTIMOO!!!!
    e naum esquece de Nickisney!!
    Kiss***
    Byee*¨*

    ResponderExcluir
  2. a fic ficou muito legal,gostei sobre vc ter colocado ne]a fic uma interrogação sobre o que será do icarly quando eles tiverem que ir para a faculdade!

    ResponderExcluir
  3. não é o dan que decide quando o episodio será lançado,e sim a nickelodeon!

    ResponderExcluir
  4. gostei muito! a sam tá bem engraçada aí. e a mãe do lewbert parece legal (quando ela quer). enfim, to ansiosa pro proximo.

    Love & rockets,
    Sthefani.

    ResponderExcluir
  5. Adoreeeeeei :) Soraya quando der você poderia visitar o Blog da minha amiga também é de fics www.gabyfics.blogspot.com
    Obrigada, to ansiosa para o proximo :)

    ResponderExcluir
  6. Bia (FanficsICarly)17/04/2011 20:04

    Rachei de rir dessa Soraya! Sumiu do twitter é? Ah,visita meu blog amr e me fala o que acha? http://icarly-brazilian.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Totally cool!!!
    Cadê o colégio??????
    Mandei um tweet pro Dan e dou uma sugestão: Wendy e Pete fazem Sra. Briggs decretar caça aos casais e (essa parte daqui em diante que eu tweetei)Sam e Freddie escondem o beijo ficando atrás da porta do armário aberto do Freddie. Seria hilário ver a cara do Nathan e da Jennette fazendo essa cena!!!!

    Seddie/Jathan S2

    ResponderExcluir